Lilypie Kids Birthday tickers Lilypie Fifth Birthday tickers

julho 15, 2008

R a EnfeRmeiRa de SeRviço

Estava a ler este post da amiga Sónia e deparei-me com umas questões que acho pertinente colocar aqui para discussão.

Porque raio de carga de água é que quando as nossas crias estão doentes nós (mães) é que temos a responsabilidade de:

medir a febre
dar medicamentos
pôr pomadas
ver a garganta
limpar a ranhoca
pôr pensos
marcar consultas
levar ao médico
dar xarope
levar ao hospital

Pelo menos lá em casa assim é e acho mesmo que o Sr. Marido pensa qe eu tenho o curso de medicina pediátrica porque meia volta me pergunta "O que é que ela tem?" como se eu, pelo facto de ser mãe, tenha a obrigação de saber. Eu é que decido se vamos ao médico, se lhe dou este ou aquele xarope se lhe ponho uma pomadinha...
Será que sim? Que pelo facto de sermos mães temos a obrigação de saber como agir em todas as situaões pelo menos no que diz respeito aos filhos? Acho que sim, não concordo porque ao fim ao cabo são tanto nossas como deles mas acho que sim, acho que está nos nossos genes e que mesmo que o Sr. Marido tomasse a iniciativa eu ía logo por trás dar o meu bitaite. Será isto puro sentido de posse? Provavelmente é, elas são primeiro que tudo minha filhas sou eu que vou a correr quando elas choram e só comigo é que o dói dói passa (e como isso me deixa vaidosa - embora às vezes refile).

14 comentários:

Thunderlady disse...

Bem.. não posso responder. Vou ver o próximo :)

**

Shakti disse...

é o poder da palavra mãe...muitos ignoram mas é uma das palavras com mais poder !!!!

Bjs

João disse...

Por isso se diz...mãe é mãe :)

Gi disse...

Disseste tudo!
Os meus já estão grandes e quando estão doentes a quem é que recorrem? À Mãe!:)

Pravariar disse...

Eu concordo com a ideia de que está nos genes muito do que as mães fazem pelos filhos. Pelos filhos e pelos maridos (lol).
Mas eu, se nunca fui um bom exemplo no que toca a mudar fraldas e a dar "papinhas", levei a minha filha ao médico até cerca dos 8 anos, altura em que ambos começamos a sentir constrangimento pelo facto de ela ter de se despir.
Mas muitos dos males de que as "mães" se queixam, em relação aos pais, deve-se muito ao que elas toleram.
Havia de ser bonito, por exemplo, eu estar repimpado no sofá e a minha "mais que tudo" levantar o rabo para me ir buscar uma bejeca... (lol)

miguelpontocom disse...

E o tal sexto sentido?

sonia disse...

Bem o meu ao menos tem o numero do pediatra no telefone e até sabe como se chama :p jà a teve de levar também. Mas é claro que não vai sem o testamento das recomendações e perguntas a fazer hehehehe
Mas sabes , mesmo que me queixe, é verdade que eu até gosto de ir, pois ai sim fico mesmo descansada e posso "contolar" tudo.
Um grande beijinho

P.S hoje népias de febre iupiiiiii

Cabra Expiatória disse...

A verdade é que se fosse de forma diferente, como dizes, irias na mesma... não que um pai não seja vital, mas a mãe, nessas alturas, parece que corre mais rápido!



Beijoca, minha rainha!

Dreamer disse...

Eu ainda não sei o que é isso (na prática)embora gostasse muito! Já esteve mais longe... Mas efectivamente acho que isso é, em
1ºlugar, biológico. Li há dias (um estudo científico) que existe uma transformação a nível fíco quando a mulher é mãe. Daí, por exemplo, que o sono se torne mais leve e as mamãs ouçam sempre as suas crias quando choram durante a noite. Já os papás...nem sempre!!

Peter of Pan disse...

Sim, é essa a tarefa das mães. Já a tarefa dos pais consiste em jogar futebol com os filhos rapazes e impedir as filhas raparigas de irem para a rua antes dos 30 anos.

Rita disse...

Thunderlady,
Está bem...
Jokas

Shakti,
O pior é quando algumas mães também o ignoram, isso deixa-me furiosa...
Jokas

João,
Nem mais. Se bem que algumas...mas a essas não se chamam mães.
Jokas

Gi,
Nem mais, até eu às vezes recorro à minha...
Jokas

Pravariar,
Acho que nem é uma questão de tolerância é mais uma questão de lá no fundo nós termos aquele genezinho que nos diz ao ouvido "isto é tarefa tua"...
Jokas

Mig,
Pois, se calhar é ele o culpado...
Jokas

Sonia,
A questão nem é essa porque eu sei que o Sr. Marido se desenrascava perfeitamente se eu não estivesse mas estando eu. E é como tu dizes estando nós lá temos a certeza de que o recado foi bem dado.
Ainda bem que a Lara hoje já está bem
Jokas

Cabra,
E tirando algumas excepções acho que não só corremos mais rápido como reagimos de acordo com o problema. Como diz o outro "Está-nos na massa do sangue"...
Jokas

Dreamer,
Tens razão o nosso sono fica como eu costumo dizer "selectivo" não ouvimos a banda filarmónica a tocar dentro do quarto mas ouvimos o bebé a virar-se na cama. Mas por experiência própria digo que conforme eles vão crescendo a coisa tende a ficar mas ténue porque agora às vezes o pai ouve e eu não...
Jokas

Peter,
E porque não jogar futebol com as filhas? Também têm direito. O Sr. Marido quando nasceu a primeira R disse "Pronto, lá vou eu ter que comprar uma caçadeira..."
Jokas

Dualidades disse...

Mãe é mãe!
Quem tem mãe, tem tudo. Quem não tem, tem tudo menos mãe.

Dualidades JP

Diabba disse...

Eu não me posso queixar, o marido percebe mais que eu de doenças de miúdos, e muitas vezes descansa-me quando eu começo com "delírios" de doenças. ;)

beijo d'enxofre

pensamentosametro disse...

é isso mesmo, mas eu adoro que me chamem até me gastarem o nome, MÃE, é uma palavra espectacular não é????

Bjos

Tita