Lilypie Kids Birthday tickers Lilypie Fifth Birthday tickers

julho 03, 2008

R IncRédula

Ser advogado deve ser mesmo do caraças. Como é que um advogado é capaz de defender um cabrão que espanca um bebé de 2 anos até o deixar tetraplégico cego e surdo??? É preciso ter um estomâgo do tamanho dum autocarro de dois andares ou então ser daqueles capazes de fazer qualquer coisa por dinheiro.

Eu sei que estas “coisas” têm que ter defesa como as pessoas e tal mas também sei que é para isso que existem os oficiosos que são “nomeados” para este ou aquele caso mas que também têm a possibilidade de negar o serviço (o meu Sr. Marido já o fez). Acho que nem um oficioso deveria pegar neste caso, eu não pegava (mas se calhar não levava jeito nesta profissão).

Sou contra muitos castigos desumanos e acho que a justiça sabe, na maioria das vezes, aplicar um castigo justo mas não neste caso. Este caso merecia um castigo desumano porque o arguido não é humano, não pode ser. É impossível considerer humana uma “coisa” que comete uma atrocidade destas.

Pode ser que, com um bocado de sorte, os colegas de prisão lhe façam a folha. Normalmente a população prisional não gosta muito de “coisas” que cometem este tipo de crime.

Merecia ser apedrejado em praça pública…

20 comentários:

Patti disse...

Este é um dos casos em que eu penso seriamente na cadeira eléctrica ou na tortura medieval, para ser mais precisa!
Simpático o blog.

Shakti disse...

É nestas alturas que eu sou a favor da pena de morte em Portugal...

Bjs

Thunderlady disse...

Prisão? Mesmo com todos os "miminhos" que é capaz de vir a ter devia ser atirado para uma ilha deserta sem comida nem bebida.

miguelpontocom disse...

Eu se fosse advogado defendia-o.

Mas não prometia cumprir o juramento da ordem.

Havia do enterrar todo.

Atever disse...

Se os gajos descobrem (por isso é que a polícia lhes tapa a tromba à saída do tribunal), o melhor que lhe pode acontecer é enfiarem-lhe o cabo da esfregona no cu.
Mas apedrejado era melhor. Com pedras pequenas, de início.
Alarves do catano!
Beijinho.

Gi disse...

O meu comentário é: nunca tenho palavras para a DOR!

Formiguinha disse...

é o tipo de crime para o qual não consigo encontrar qualquer atenuante!!! Fico sempre chocada!

Bêjos

Blue Angel disse...

Eu nem sei que pena daria a uma aberração destas, mas pelo menos ficar o resto da vida numa cela sozinho sem ver a luz do dia fazia.

Bom fim-de-semana

Nivea

Nostálgica disse...

Eu não tinha mesmo coração para ser advogada.. enfim, opções.
um bjnho.

Graça disse...

Olá é a primeira vez que comento aqui no teu cantinho:)

Só posso dizer que estas situações me dão, no mínimo, vontade de fazer justiça com as próprias mãos :(

Bj *****

Dualidades disse...

É a prova de que tudo tem um preço.

Bom fds.

Dualidades JP

pensamentosametro disse...

Diz-se que estes fulanos têm muita "sorte" na prisão...

Bjos

Tita

Nani disse...

Eu sempre fui a favor da pena de morte!!! A razão está à vista!!!

White_Fox disse...

Tb acho que isto não sou pessoas, são coisas.
Há coisas que me tiram do sério. E este tipo de coisas é uma delas.
Eu acho que recusaria esse caso E para além disso, que argumentos de defesa poderiam ser usados? Nenhum credível.
bjs

Cabra Expiatória disse...

Infelizmente essas histórias repetem-se.... que acontecessem uma vez já era horrível, mas que se repitam, simplesmente faz me perder fé na humanidade.... pensei que tinhamos evoluido um pouco...

Mas sim, desgraçado do advogado que tem que defender uma coisa dessas... realmente não deve ter sido para isso que ele se enfiou na profissão.

Se calhar, realmente, na prisão logo lhe dão cabo da saúde. Pelo que ouvi dizer, assaltantes e outros que tais não gostam de quem maltrata mulheres e crianças... pelo menos ouvi falar de um caso em que o inominável que fez mal a uma criança não saíu de lá com forças para se gabar sobre isso...

Mas sou completamente a favor da pena de morte nestes casos. Completamente.




Beijoca, minha rainha. *

medusasss disse...

Bem... Rita... tenho a certeza que mesmo o senhor teu marido tem uma opinião mais moderada. E não penses que os advogados são todos uns vendidos e uns ladrões, porque há pelo menos dois princípios indefectiveis que eu nunca me esqueço nestas alturas:

1º- In dubio pro reu: até ao trânsito em julgado de sentença condenatória todo o homem se presume inocente.

2º- O limite máximo de pena que se pode aplicar é aquela que não nos deixa chocados por ter sido aplicada a uma pessoa inocente.

Sei que o 2º princípio pode ser difícil de compreender, já que qualquer pena aplicada a uma pessoa inocente é terrivelmente injusta, e choca com os nossos ideais, mas há penas que pela sua natureza perpétua, definitiva, chocam bem mais: daí que no nosso código penal não esteja consagrada a pena de prisão perpétua nem pena de morte.
Bem sei que este crime em particular te revolta, mas não podemos ser emocionais quando se trata de mexer com o futuro de outros seres humanos, que até podem ser inocentes.

***

Rita disse...

Patti,
Tortura medieval aprece-me bem...
Obrigada pea visita

Shakti,
Acho que a pena de morte é muito light era preciso fazer sofrer um bocado...
Jokas

Thunderlady,
Uma coisa assim bastante árida sem animais nem plantas...
Jokas

Mig,
Boa...
Jokas

Atever,
Nem mais...
Jokas

Gi,
De quem? Da vítima ou do culpado? Da vítima concordo no caso do culpado acho que nunca é demais...
Jokas

Formiguinha,
Não há atenuante nem explicação...
Jokas

Nívea,
É mesmo um crime que nos deixa cheios de raiva (pelo menos a mim) e para o qual é difícil escolher um castigo que "satisfaça"...
Jokas

Nostálgica,
Eu tinha mas só para ser advogada do Ministério Público, nuinca para defender porque não tinha estômago para defender alguém que achasse à partida que era culpado...
Jokas

Graça,
Obrigada pela visita e bem-vinda. A mim também, justiça pelas próprias mãos...
Jokas

JP,
Pois é tudo tem um preço e há pessoas que tudo fazem pelo "preço certo"...
Jokas

Tita,
Espero sinceramente que sim porque "boa vida" durante 7 anos (talvez 5 por bom comportamento) não me parece castigo...
Jokas

Nani,
Mas a pena de morte não me parece suficiente para castigo porque mata e está morto é muito rápido...
Jokas

White Fox,
Sinceramente também não vejo quais os argumentos para defesa mas um dos que ouvi foi o arrependimento, este comigo não pega...
Jokas

Cabra,
Realemnet não me parece que estejamos a evoluir mas sim a regredir estes casos são cada vez mais e daí talvez não sejam mais mas sim mais divulgados, não sei mas é preocupante. Eu em relação à pena de morte tal como já disse acho muito rápido e por isso um parco castigo...
Jokas

Medusasss,
Já sabia que ías dizer tudo isso afinal de contas também tenho um advogado lá em casa e até acho bem que assim penses, afinal de contas é a tua profissão e é mesmo assim que deve ser mas para nós "comuns mortais" a coisa não é assim tão lana caprina pensamos mais com a emoção do que com a razão e nunca conseguimos pensar que um anormal destes possa ser inocente até prova em contrário. Bem sei que deve ser horrível para um inocente estar a cumprir uma pena mas por outro lado não sei como é que (neste caso) o réu poderia algumas vez ser considerado inocente como liás não foi, a pena essa sim foi demasiado branda...
Jokas

sonia disse...

Descansa miga...na prisão, os outros prisioneiros costumam ter umas "conversinhas" jeitosas com este tipo de "coisas".

Peter of Pan disse...

Quase que dá vontade de cometer um crime menor, ir parar à prisa, apanhar esse indivíduo no duche, obrigá-lo a apanhar o sabonete, afinfar-lhe com um taco de basebol pelo esfíncter acima, deixá-lo lá estendido, chamar uma tribo africana cujos membros dos membros ultrapassam os 30 centímetros, pedir-lhes que "acabem o serviço" e depois dar os restos aos ratos.

(peço desculpa pelas imagens nojentas, mas hoje é segunda-feira...)

Dreamer disse...

Pois...não é fácil!!Pergunto-me muitas vezes qual seria a minha reacção porque tenho ideia que não iria conseguir. Ahhhh... e peço desculpa pela minha injustiça... mas fico feliz por saber que vais seguindo a minha vidinha...LOL!!!Beijinho e boa semana.