Lilypie Kids Birthday tickers Lilypie Fifth Birthday tickers

julho 26, 2007

Rifado ainda era pouco!!!

Acerca da entrevista de ontem com o Sr. 1º que eu vi só aos bocadinhos porque senão até o jantarinho me caía mal. Gostei particularmente da introdução das máquinas de cálcular para que os pequenitos tenham contacto com as tecnologias, logo na tenra idade. Pois bem, sobre isto o que me apraz dizer é que as minhas R’s contactam e muito com as tecnologias. A D.Rn já se passeia pela casa com os comandos da televisão, muda de canal, acende e apaga o aparelho e a aparelhagem de música também já teve alguns contactos com os seus deditos. Às vezes, não só telefona sózinha para alguém conhecido ou até mesmo para Restaurantes como também envia MMS com fotos dela própia para colegas minhas. A D.Rf tem carta branca para mexer lá em casa nas tecnologias de que tiver necessidade.

Posto isto e os factos acho que este contacto tecnológico já é mais que suficiente.
Deixem mas é as criancinhas aprenderem primeiro a fazer as coisas "à moda antiga" para depois entrarem com as novas tecnologias quando forem mais velhinhos e quando tiverem que aprender outras coisas.

Uma vez, na faculdade num exame de estatística, esqueci-me de levar a máquina de cálcular, o que me safou foi que sei fazer as contas “à mão”, demorei mais tempo mas consegui, porque senão estava bem tramada...

Lá está, às vezes as facilidades que temos são muito boas mas se não soubermos fazer as coisas de outra forma não nos conseguimos desenrascar quando algo falha.
Exemplo algo descabido: noutro dia fiquei sem electricidade, estava a fazer a sopa para as meninas e felizmente o fogão não é eléctrico porque senão não havia sopa para ninguém, no entanto deparei-me depois com outro problema, como raio é que vou passar a sopa??? A varinha mágica não funciona sem electricidade e até a porra do passe vite é eléctrico... Felizmente a electricidade ainda veio a tempo do almoço (almoçou conosco).

12 comentários:

maria cunha disse...

por isso é que aparecem resultados completamente descabidos... quando não se sabe fazer à mão aceita-se qualquer resultado da máquina... e quando a máquina falha... falha tudo... muito triste...

bjo

Afgane disse...

Eu vi a entrevista e só posso dizer: em que país é que aquele senhor vive? Eu quero mudar-me para lá deve ser tudo muito feliz.
Na questão do mail é verdade que muita gente abusa, mas não são todos e qunto ao telefone com o preço a que estão as chamadas acho que se não tiver mail volto a escrever postais fica mais barato.
beijos

Para sempre, Maria disse...

Eu não gosto de matemática, é uma coisa visceral.A questão é que, apesar de tudo, tive de aprender como os outros. Só comecei a usar calculadora a partir do 7º ano.Agora percebo porquê...
beijo

Eskisito disse...

Eu uso calculadora para os cálculos mais básicos, mas eu sou de línguas porra...e aprendi como os outros todos a fazer à mão, e nunca usei calculadora em nenhum exame. Vem-me agora este senhor dizer que as criancinhas aprendem melhor com elas? Porque não dar-lhes logo os resultados?

Azul disse...

Eu ,também de línguas, confesso que não sei fazer uma conta sem o uso da dita.
Mas daí a achar normal as crianças deixarem de aprender pelo método normal....
Este homem é um prato...

Diabba disse...

Já respondi no Consultório da Maria, mas nunca é demais chamar cretino ao tal que diz que é uma espécie de engenheiro!

Eu sei que um dia as crianças vão deixar de escrever manualmente, as canetas serão peças de museu e os cadernos tb cairão em desuso (as árvores agradecem)... mas eu gostaria muito que a minha cachopa treinasse o neurónio para saber fazer as coisas de ambas as formas!

beijo d'enxofre

Rafeiro Perfumado disse...

Mas tu ainda perdes tempo com esse tipo? Ele quer que toda a gente tenha máquinas de calcular porque sabe que nem todos podem ter cursos "encomendados"...

tolilo disse...

CHEGUEI AO TEU BLOG PELO TOM ROSA DA FOTO DO PREFIL !

E GOSTEI !

perikitaxelda disse...

tamos a fazer publicidade ao teu blog podes fazer ao nosso sff?

migvic disse...

Nunca pensei que os meus filhos viessem a ganhar-me na Playstation e nos jogos para PC.

Sem calculadora não sei fazer uma conta, pior é ter uma calculadora e não saber o que fazer dela.

Rita disse...

Maria,
Precisamente, estamos cada vez mais dependentes das máquinas...
Jokas

Afgane,
Enviar postais é mais barato e mais bonito...
Jokas

Mariazinha,
Lá está, agora compreendes porque é que precisavas de aprender aquilo tudo...
Jokas

Eskisito,
Sim, mais valia darem logo as soluções, escusavam de estar com coisas...
Jokas

Azul,
Não sabes agora porque não precisas mas aprendeste como todos os outros, certo?
Jokas

Diabba,
Claro! Aprender nunca é demais, nunca se sabe quando vamos precisar...
Jokas

Rafeiro,
Lá está! Aposto que ele também não aprendeu a fazer as continhas sem máquina...
Jokas

Tolilo,
E de rosa percebes tu! Ainda bem que gostaste. Volta sempre...

Perikitaxelda,
Está bem, é só ter um bocadinho de tempo para "mexer" aqui no template...

Mig,
Eu não acredito que não sabes fazer nem daquelas mais básicas tipo 356+428...
Jokas

Miss Alcor disse...

LOL!!!
Realmente o nosso primeiro tem cá cada ideia!
Deve pensar que os miúdos ainda vivem no tempo do Salazar, e só quando vão para a escola é que têm contacto com as tecnologias!!!!
Só mesmo um idiota como ele é que podia ser a favor das máquinas de calcular!