Lilypie Kids Birthday tickers Lilypie Fifth Birthday tickers

junho 27, 2007

Rateres

Este fim de semana ao passar na minha estrada preferida (IC19) deparei-me com uma “viatura” e os seus rateres e fiquei a pensar, sim porque eu às vezes até consigo pensar apesar dos neurónios não andarem lá muito bem de saúde. Mas estes gajos dos rateres serão bons da cabeça? Que me desculpe o pessoal do tunning mas eu não consigo perceber qual o gozo de andar com um carro a fazer aquela barulheira infernal (Belzbu/Mafarrico e Diabba terão alguma coisa a ver com isto?) será para chamar a atenção sobre a “tunnice” que envolve o dito? Mas não é preciso, meus caros porque toda aquela parafernália com a qual submergem a viatura é tal que quase só se nota que é tunning sem se perceber que raio de automóvel é que vai lá por baixo. Se o objectivo é amedrontar as pessoas, também não é perciso porque o veículo só por si já mete medo, todas aquelas cores (muito discretas) aquelas jantes (muito ténues) e aqueles vidros fumados que fazem lembrar os moços da Mafia (tipo Sopranos) são tenebrosos que induzem subliminarmente um outro qualquer utente da via a desviar-se e dar passagem.

4 comentários:

migvic disse...

Um ratere é um carro mal dos intestinos, não tem directamente avir com o tunning, se bem que quem tem esse tipo de carros deve ter os intestinos ligados ao cérebro.

O Kit merdas no cornos. :)

Me desculpem os adeptos.

Maria Cunha disse...

há pessoas assim, que, não tendo um foco de interesse pessoal, usam qualquer estratégia para chamarem a atenção...

esquecem-se é que não só não resulta como, ainda or cima, incomoda...

beijinho

Diabba disse...

Não sou fã do tunning, nem pouco mais ou menos, mas ao que sei "raters" só significa carro podre e, não, eu não tenho nada a ver com isso, o meu Inferno é silencioso, nem uma musiquinha... nada, nada, nada!!

Confesso que a primeira vez que vi um tunning (dos verdadeiros, não é dos tunnings-parolos), o carro parecia uma nave espacial, com uma luz azul estranhissima por baixo do carro! De dia não se via diferença nenhuma entre aquele e outros carros normais!

beijos d'enxofre

Eskisito disse...

Como os pedais do meu Corsa eram muito pequenos para os meus pés um bocadinho grandes, fui comprar um jogo de pedais ao Modelo. Estavam lá dois charoleses a falar no quitanço e na peça "whatever" par que o carro fizesse não sei o quê. Senti-me relamente noutro planeta. Mas, os pedais deram mesmo jeito.